Helcarianos

De Crônicas de Atlântida - Wiki
Helcariano.jpg

Os helcarianos são um povo que habita as terras do centro e norte de Ralté e oeste de Muté. Falam várias línguas aparentadas entre si e com o idioma mugal. Grande parte dos helcarianos encontra-se hoje escravizada ao Império de Agarta, mas outros se mantém como nômades livres no extremo nordeste de Ralté e oeste de Muté.

O nome de helcarianos foi-lhes dado pelos caris, que os consideram descendentes de seu herói Helcar e adotado também pelos senzares. Eles chamam a si mesmos de ogur e os agartis chamam-nos de urki.

Tipo físico e estereótipos

Pelos padrões de Kishar, os helcarianos tendem a ser de estatura média a baixa. A pele é clara, os cabelos muito lisos e negros, os olhos pequenos, com dobra epicântica, nariz e boca geralmente pequenos. Entre os agartis, têm a reputação de serem considerados astutos, matreiros e desmerecedores de confiança, consequência de sua eterna rebeldia contra seus escravizadores.

Costumes

Os helcarianos livres vivem em grandes tribos nômades, que circulam com seu gado e suas montarias por vários territórios ao longo do ano. Seguindo uma tradição patrilinear, usam um nome de clã paterno e depois o nome pessoal, como os mugais, mas ao contrário desse povo, fazem pouca distinção entre os direitos e privilégios dos dois sexos. O casamento é tipicamente grupal: todos os homens e mulheres de um subclã adotam o mesmo nome, são considerados casados entre si e dividem a responsabilidade pelos filhos.

Homens e mulheres vestem-se com vestes longas e coloridas, de algodão no verão, de couro na primavera e outono e de peles no inverno, que são amarrados com cinturões longos dos quais pendem suas armas e bolsas com todos os apetrechos usados durante o dia. Costumam também usar botas de couro e gorros característicos.