Kadmon

De Crônicas de Atlântida - Wiki
Kadmon3.png

Kadmon é um hermafrodita mítico, criado por Karmó, Tliká e Kiném por sugestão da primeira, com quatro pernas, quatro braços e dois rostos, um voltado para frente, outro para trás, a quem Muxan deu alma e compaixão e Varjá deu ânimo e coragem. Segundo o mito, o deus Raan, despeitado com a habilidade de Karmó e seus irmãos e receoso de que a criatura se tornasse mais uma inimiga, aproveitou-se da ausência dos irmãos para matar Kadmon de um só golpe, cortando-lhe o corpo ao meio.

Indignada, Karmó pediu a intervenção de Tloí, que pediu aos demais deuses que reparassem a morte de Kadmon. Não era possível desfazer o irrevogável ato de Raan, mas Muxan o frustrou dando nova vida a cada uma das duas metades como seres separados. Fontis concedeu a fecundidade à metade feminina, à qual chamou Nová, e lhe ensinou a coleta de vegetais silvestres. Kedlon deu masculinidade à outra metade, à qual chamou Fogui e ensinou a caça e a pesca.