Konké

De Crônicas de Atlântida - Wiki
Konke.jpg

Konké, lekonké no feminino (neste caso, aproximadamente equivalente a "vivandeira"), nenkonké no masculino, é uma prostituta ou prostituto que trabalha para o Estado, principalmente para o Império Atlante, prestando serviços para seus soldados e marinheiros e, às vezes, também para funcionários civis. Cada jin atlante costuma ser acompanhada por vinte a trinta konkés, que recebem salários do Império para ficarem à disposição dos soldados em seus momentos de lazer e, quando necessário, também atuam como auxiliares de enfermagem. Normalmente, não participam das batalhas, mas recebem algum treinamento militar e de defesa pessoal e portam armas leves. Navios de guerra também costumam levar konkés com a mesma finalidade.