Varciós

De Crônicas de Atlântida - Wiki
(Redirecionado de Var)
Varcios.jpg

Varciós é um estatuto de degradação extrema, no qual o indivíduo é totalmente despido de personalidade jurídica e de direitos – torna-se uma não-pessoa, uma cabeça de gado para efeitos jurídicos. Um homem livre pode ser reduzido a esse estatuto por cometer crimes muito graves ou “hediondos”, tais como deserção, traição, tentativa de assassinato de superiores ou assassinato de iguais ou inferiores com sérios agravantes. Nesse caso, é publicamente leiloado pelo Estado, ou usado por este nas tarefas mais desagradáveis ou perigosas. Crianças gravemente deformadas ou nascidas de incesto são legalmente varciós, mas geralmente são sacrificadas ao nascer. Cerca de 4% da população de Atlântida (8% na capital) estão sob este estatuto, representado por uma coleira de ferro.

Posciós, nuciós e rarciós podem ser degradados a essa condição caso agridam ou permaneçam omissos ante uma agressão a qualquer membro da família do senhor, caso participem, mesmo passivamente, de uma revolta e caso resistam à captura se tentarem fugir. A mera fuga do rarciós não qualifica para degradação a varciós, mas um juiz pode autorizar o senhor a açoitar e encadear, ou mesmo a mutilar o escravo, em caso de reincidência.

Caso um indivíduo possua bens ou propriedades ao ser reduzido a varciós, estas são distribuídas aos herdeiros legais como se tivesse morrido. O proprietário pode livremente matá-lo, torturá-lo ou mutilá-lo. Ferir ou matar um varciós não é crime contra a pessoa humana, mas contra a propriedade: o proprietário pode exigir uma indenização. Alguns varciós acabam vendidos para serem mortos em degenerados espetáculos de sadismo, mas isso deve ser feito em recinto fechado – maltratar varciós ou animais em público é considerado uma ofensa à sensibilidade popular.

O estatuto de varciós, que não é hereditário e sempre resulta de uma condenação, é normalmente perpétuo e irrevogável, a menos que a inocência do condenado seja posteriormente provada. Um filho de mãe varciós costuma ser dado a uma mulher rarciós para ser adotado e criado como rarciós.

Ver também

Hierarquia civil