Arpá

De Crônicas de Atlântida - Wiki
Revisão de 16h19min de 10 de janeiro de 2010 por Ictoon (discussão | contribs) (Nova página: '''Quar Odu Arpá''', no início de 2702 dFA, é o mais jovem mentô do exército atlante, que nasceu em Cinsor. Depois de ter sido promovido a ximentô em tempo record...)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

Quar Odu Arpá, no início de 2702 dFA, é o mais jovem mentô do exército atlante, que nasceu em Cinsor. Depois de ter sido promovido a ximentô em tempo recorde, assumiu o comando de uma zemen na província de Vetsen, em Nemté, depois que seu superior foi morto ao reprimir uma rebelião de montanheses revoltados contra o serviço obrigatório nas minas que durava três anos. Uma vez no comando, suprimiu o levante com rapidez e eficácia, o que fez o alto comando de Nemté confirmá-lo no cargo.

Arpá é rico e possui muitos escravos rarciós e varciós, alguns dos quais se doaram voluntariamente a seu serviço. Entre eles, as belas escravas-concubinas Rospal e Xipal e os laans Asla, Pastal e Kuhla, entre muitos outros. Zissar, uma poderosa funcionária de Atlântis, é sua principal aliada na burocracia imperial;