Astrologia cari

De Crônicas de Atlântida - Wiki

A astrologia cari é um sistema de crenças que se originou do desaparecido Império Cari e se difundiu para várias outras civilizações, inclusive Atlântida. Entretanto, enquanto para outros povos dessas civilizações os astros são apenas uma entre muitas influências mágicas a serem consideradas, para os caris ela é absolutamente dominante.

Seus principais deuses são associados a influências astrais e seu deus supremo, Anshar, é o senhor das influências astrais estudadas pelos adivinhos, seus magos mais valorizados. Os adivinhos caris, basicamente astrólogos, indicam o dia e a hora propícias para casamentos e outras atividades sociais e designam a cada criança, em seu nascimento, sua divindade astral tutelar, conforme a data, o lugar e a hora do nascimento (o astro regente da constelação zodiacal ascendente no momento do nascimento).

Assim classificados, os caris devem prestar (além culto geral devido por todos os cidadãos aos deuses principais e tutelares da cidade e do soberano) um culto especial a suas divindades tutelares, usar cores e amuletos apropriados e possuir almanaques relativos a esse culto que, produzidos pelos respectivos sacerdotes com orientação dos astrólogos, indicam os dias e horas apropriadas para orações, pedidos, sacrifícios e agradecimentos aos respectivos deuses, bem como dias e horas propícios para diferentes tipos de iniciativas, de corte de cabelo a tratamento médico. Os próprios livros são produzidos anualmente sob condições astrais especiais e considerados como talismãs.

Em outras civilizações, as devoções não são determinadas dessa forma e os comportamentos não são tão determinados pelas influências astrais, mas os magos sabem de sua existência e as levam em conta em suas preparações e rituais (exceto os xamãs e antimagos, que lhes são indiferentes) e as pessoas comuns as consideram como fatores a serem levados em conta em certos momentos. Também se vê alguma relação entre a personalidade das pessoas e seu astro regente.

As estrelas-guia ou deuses tutelares caris e as características dos seus tutelados são os seguintes:

  • Shapash: orientado primeiro pelo pensamento, depois pela percepção, extrovertido, diretor - Prático, realista, objetivo, com uma tendência natural para negócios ou mecânica. Não se interessa pelo que não parece ter utilidade. Gosta de organizar e tocar atividades. Exemplo: Jariô
  • Ninib: orientado primeiro pelo pensamento, depois pela percepção, introvertido, inspetor, orientado primeiro pelo pensamento, depois pela percepção - Observador frio, quieto, reservado e analítico. Interessado em princípios impessoais, em como e por que os mecanismos funcionam. Tem lampejos de humor original. Exemplo: Sethre
  • Erakal: orientado primeiro pelo pensamento, depois pela intuição, extrovertido, pioneiro - Leal, franco, decidido e líder. Bom em tudo que requer argumentação e conversa inteligente. Mostra-se muito confiante e afirmativo, mesmo sem ter conhecimento e experiência suficientes. Exemplo: Artás
  • Kurgal: orientado primeiro pelo pensamento, depois pela intuição, introvertido, estrategista - Quieto, controlado, impessoal. Gosta de assuntos teóricos e científicos. Mais interessado em idéias, pouco gosto para festas e conversa fiada. Interesses muito bem definidos. Exemplo: Kasmin
  • Rimmon: orientado primeiro pela percepção, depois pelo pensamento, extrovertido, conquistador - Objetivo, não se preocupa nem se apressa, gosta das coisas do jeito que são. Pode ser rude ou insensível. Melhor com coisas reais que podem ser montadas e desmontadas. Exemplo: Arpá
  • Nikkal: orientado primeiro pela percepção, depois pelo pensamento, introvertido, artesão - Sério, quieto, consegue sucesso através da concentração e meticulosidade. Prático, ordeiro, objetivo, lógico, realista e confiável. Aceita responsabilidades. Exemplo: Riofá
  • Nintu: orientado primeiro pela percepção, depois pelo sentimento, extrovertido, empreendedor - Sociável, calmo, tolerante, amigável, sua alegria torna as coisas mais divertidas para os outros. Gosta de praticar esportes e fazer coisas à mão. Acha mais fácil se lembrar de fatos do que dominar teorias. Exemplo: Ahatsunu
  • Baba: orientado primeiro pela percepção, depois pelo sentimento, introvertido, conciliador - Quieto, amigável, responsável e consciencioso. Trabalha com devoção para cumprir suas obrigações. Meticuloso, detalhista e preciso. Leal e considerado. Exemplo: Tjurmyen
  • Hegal: orientado primeiro pela intuição, depois pelo pensamento, extrovertido, improvisador - Rápido, engenhoso, bom em muitas coisas. Pode defender ambos os lados de uma questão para se divertir. Talentoso para resolver problemas desafiantes, mas negligente com tarefas de rotina. Exemplo: Kuntal.
  • Anshar: orientado primeiro pela intuição, depois pelo pensamento, introvertido, planejador - Tem uma mente original e muita iniciativa para realizar suas próprias idéias e propósitos. Cético, crítico, independente, determinado e teimoso. Exemplo: Sistu
  • Uanna: orientado primeiro pela intuição, depois pelo sentimento, extrovertido, habilidoso - Calorosamente entusiasta, bem-humorado, engenhoso e imaginativo. Capaz de fazer tudo que lhe interesse. Rápido com uma solução e para ajudar num problema. Exemplo: Tiakat
  • Arali: orientado primeiro pela intuição, depois pelo sentimento, introvertido, romântico - Tem sucesso pela perseverança, originalidade e vontade de fazer o que for necessário ou desejado. Silenciosamente forte, consciente, preocupado com os outros. Respeitado por seus princípios firmes. Exemplo: Kopinani
  • Belit: orientado primeiro pelo sentimento, depois pela percepção, extrovertido, entusiasta - Afetuoso, falador, popular, consciencioso e cooperativo. Precisa de harmonia. Trabalha melhor se encorajado. Sem paciência para pensamento abstrato e assuntos técnicos. Exemplo: Beletsunu
  • Tsirban: orientado primeiro pelo sentimento, depois pela percepção, introvertido, protetor - Reservado, silenciosamente amigável, sensível, simpático, modesto sobre suas habilidades. Foge dos desentendimentos. Seguidor fiel. Consegue, com calma, que as coisas sejam feitas. Exemplo: Tjaokun
  • Muati: orientado primeiro pelo sentimento, depois pela intuição, extrovertido, ator - Compreensivo e responsável. Preocupa-se seriamente com o que os outros pensam ou querem. Sociável, popular. Sensível a elogios e críticas. Exemplo: Moam
  • Entsu: orientado primeiro pelo sentimento, depois pela intuição, introvertido, compassivo - Ocupa-se com estudo, idéias, linguagem e seus próprios projetos independentes. Toma responsabilidades excessivas, mas consegue cumpri-las. Amigável, mas sempre ocupado demais. Exemplo: Awesa

Note-se que, embora os astrólogos caris reconhecessem a existência de 16 planetas, estes não são correspondem exatamente aos 16 astros regentes. Os planetas Nuru, que compartilha a órbita de Rimmon; e o planeta Shadi, que compartilha a órbita de Erakal, não são considerados astros regentes e as divindades correspondentes são vistas como meras auxiliares de Rimmon e Erakal, respectivamente, assim como as divindades correspondentes aos satélites dos demais planetas. Kishar não é vista como um astro regente, porque nunca está no "meio do céu" e, como Terra-Mãe, se supõe que é imparcial em relação a todos os seus filhos, não favorecendo ou desfavorecendo a ninguém. Por outro lado, Shapash, estrela central do sistema, bem como Entsu e Nikkal, satélites de Kishar, são considerados regentes.