Mudanças entre as edições de "Awesa"

De Crônicas de Atlântida - Wiki
Linha 1: Linha 1:
[[Imagem:Awesa2.jpg|right|300px]]
+
[[Imagem:Awesa2.jpg|right|400px]]
 
'''Awesa Ghelheikodhughter''' (de ''awesa'', "aurora" em [[dengu]]) é uma [[zorciós]] [[dengus|dengu]] de [[Atlântis]], estudante de história e pedagogia do [[Instituto]] que pretende seguir uma carreira acadêmica. De altura pouco inferior à média, é cheinha, tem cabelo loiro muito claro e olhos azuis. É fisicamente preguiçosa e comilona, mas também é aplicada nos estudos, inteligente e idealista. Leitora voraz e inteligente, tem amplo conhecimento de história, arqueologia, línguas e literatura. É filha de Ghelheikos, mercador de especiarias importadas no bairro das [[Especiarias]] e prima mais nova de [[Sawela]], bibliotecária do [[Instituto]] com quem se parece fisicamente.
 
'''Awesa Ghelheikodhughter''' (de ''awesa'', "aurora" em [[dengu]]) é uma [[zorciós]] [[dengus|dengu]] de [[Atlântis]], estudante de história e pedagogia do [[Instituto]] que pretende seguir uma carreira acadêmica. De altura pouco inferior à média, é cheinha, tem cabelo loiro muito claro e olhos azuis. É fisicamente preguiçosa e comilona, mas também é aplicada nos estudos, inteligente e idealista. Leitora voraz e inteligente, tem amplo conhecimento de história, arqueologia, línguas e literatura. É filha de Ghelheikos, mercador de especiarias importadas no bairro das [[Especiarias]] e prima mais nova de [[Sawela]], bibliotecária do [[Instituto]] com quem se parece fisicamente.
  

Edição das 12h57min de 21 de fevereiro de 2019

Awesa2.jpg

Awesa Ghelheikodhughter (de awesa, "aurora" em dengu) é uma zorciós dengu de Atlântis, estudante de história e pedagogia do Instituto que pretende seguir uma carreira acadêmica. De altura pouco inferior à média, é cheinha, tem cabelo loiro muito claro e olhos azuis. É fisicamente preguiçosa e comilona, mas também é aplicada nos estudos, inteligente e idealista. Leitora voraz e inteligente, tem amplo conhecimento de história, arqueologia, línguas e literatura. É filha de Ghelheikos, mercador de especiarias importadas no bairro das Especiarias e prima mais nova de Sawela, bibliotecária do Instituto com quem se parece fisicamente.

{{Revelações sobre o enredo}} Awesa é clandestinamente integrante da Guilda dos Faroleiros e professora de primeiras letras de escravos fugidos, atividade na qual conhece Razzan e se apaixona por ele de forma platônica, por uma questão de incompatibilidade anatômica. É presa após o golpe de Odu Arpá, mas é salva da execução por Sistu e une-se aos rebeldes. Após a vitória, decide transformar-se em vira-peles, mulher-onça, para ter uma relação completa com Razzan. Têm apenas um filho, Bhelgos, que é humano. {{Fim das revelações sobre o enredo}}.