Cindiá

De Crônicas de Atlântida - Wiki
Hergal.gif

Cindiá ou taumaturgia é um estilo de magia que lida principalmente com telecinese e é conhecido em Atlântida como escola Hegal de magia. Seu praticante é chamado cindia'an, o que pode ser traduzido como "taumaturgo". Os rituais que se baseiam neste estilo de magia usam meditação sobre símbolos cabalísticos, objetos simbólicos e pergaminhos antigos.

O receptáculo mais comum desses encantamentos é o cajado mágico ou, na sua falta, a varinha mágica. Também são suportes adequados para encantamentos efetuados com esse estilo as substâncias a ele associadas – partes de animais e plantas, pedras etc.

As qualidades do taumaturgo se exprimem em majestade, serenidade, franqueza, caridade e lealdade e na adesão a um código de honra de um conselheiro sábio, leal e justo, que procura preservar e promover a felicidade e a prosperidade das pessoas que agem com justiça. Cortesia e diplomacia são virtudes do conselheiro, mas atos de traição e corrupção e a destruição injusta da prosperidade alheia prejudicam seriamente não só sua honra, como também sua habilidade.