Dlaugor

De Crônicas de Atlântida - Wiki
Dlaugor.jpg

Dlaugor é um tipo de clube sexual típico de Atlântis e algumas outras das maiores cidades de Atlântida, tipicamente formado por adultos do mesmo nível social e geração, na maioria senzares, que se reúnem a cada quatorze dias ou a cada mês para uma orgia em uma casa adequada. Cada um tem suas próprias regras, mas estas são praticamente universais:

  • paga-se uma anuidade para participar, geralmente de um a dez ases, independentemente da presença efetiva nas reuniões;
  • há um número finito de vagas, raramente maior que 60 no total, geralmente divididas por sexo e às vezes por idade, clã e povo;
  • postulantes devem ser adultos livres e não podem ser esposos de membros antigos, nem ter com nenhum destes parentesco que configure incesto;
  • postulantes devem ser convidados por algum dos membros antigos, estão sujeitos ao veto de qualquer dos demais membros e são submetidos a testes e iniciação;
  • embora o objetivo geral da reunião seja bem conhecido, os participantes juram segredo sobre os pormenores;
  • participantes não membros, tais como serviçais, artistas e profissionais do sexo chamados a animar as reuniões, também devem jurar segredo, bem como os locadores da casa usada para a reunião;
  • membros podem ser expulsos se violarem regras segundo o entendimento da maioria.

Em geral, os dlaugors existem como uma das válvulas de escape para as tensões do sistema familiar senzar, baseado em casamentos arranjados entre primos cruzados e convivência entre irmãs e primas paralelas e seus maridos sob um mesmo teto e a autoridade de matriarcas e patriarcas. A maioria das famílias tradicionais tolera que, dentro de suas possibilidades financeiras, homens ou mulheres, casados ou solteiros, participem de um dlaugor ou visite um dlaudim (bordel), considerados preferíveis a amores extraconjugais capazes de desestabilizar as relações familiares.

Para proporcionar sexo lúdico com o mínimo de limites e embaraços, dlaugors costumam ser formados por pessoas sem relações familiares, políticas ou de guilda, de preferência de clãs e profissões tão diversificados quanto possível. Embora sejam de origem senzar e estes geralmente formem o núcleo da maioria desses clubes, interessados de outros povos podem ser convidados e admitidos. Em geral, não há restrições quanto a uma pessoa pertencer a mais de um dlaugor, desde que pague as anuidades e não revele segredos de um grupo para outro.

Existem dlaugors heterossexuais, homossexuais e bissexuais. As reuniões podem incluir poesia, música, dança, refeições, bebidas e espetáculos, geralmente eróticos. Alguns fazem reuniões relativamente serenas, enquanto outros buscam o sexo mais selvagem possível ou cultivam um ou mais fetiches. Parceiros e papéis, quando é o caso, geralmente são distribuídos por sorteios ou rodízios que visam garantir oportunidades iguais a todos e evitar ciúmes e ligações exclusivas. As casas usadas são geralmente propriedade de uma família que as aluga a diferentes dlaugors em diferente dias da quatorzena ou do mês à qual são encomendados decoração e contratação de profissionais.