Kishar

De Crônicas de Atlântida - Wiki
Revisão de 13h33min de 23 de julho de 2009 por 189.120.71.112 (discussão) (Satélites)

Kishar, na lingua cari, ou Temu, na língua senzar, é o mundo em que se passam as Crônicas de Atlântida. É um planeta extremamente semelhante à Terra, com cerca de 70% de sua superfície coberta por oceanos, o que deixa 150 milhões de km² de áreas emersas, na maior parte habitáveis.

Esse planeta azul fica a uma distância média de 148 milhões de km de seu sol, chamado Shamash em cari e Ad em senzar. O período de translação (ano) é de 360 dias terrestres ou 360,09 dias locais, que duram ligeiramente menos que 24 horas (26 segundos menos). A atmosfera é semelhante à da Terra, com pressão atmosférica de 1.030 milibares ao nível do mar.

A inclinação do eixo é de 23°, o que dá lugar a estações bem definidas nas zonas frias e temperadas. O ano local é geralmente dividido em 12 meses de 30 dias, com um dia extra a cada onze anos.

Biosfera

A ecosfera é extremamente diversificada. Além de uma inúmeras espécies de plantas e de animais, alguns dos quais de tamanho espantoso, possui uma grande variedade de espécies inteligentes.

Satélites

O planeta possui dois satélites naturais, Sin (chamado Ved em senzar), mais branco e brilhante do que a Lua da Terra e com aproximadamente o mesmo tamanho aparente (pois é menor e mais próxima), e Ninagal (chamado Suquá em senzar), menor, mais distante e de cor avermelhada, com cerca da metade do tamanho aparente da primeira.

Marés

Devido à presença dos dois grandes satélites, as marés em Kishar são 65% vezes mais intensas que as da Terra, devido à presença de duas grandes luas. A influência de Ninagal sobre as marés é comparável à de Shamash (ou do Sol na Terra) e a de Sin é cerca de 50% maior que a da Lua da Terra.