Mudanças entre as edições de "Kuntal"

De Crônicas de Atlântida - Wiki
 
Linha 1: Linha 1:
[[Imagem:Kuntal.jpg|thumb|right|400px|Awesa ensina Kuntal a ler e escrever]]
+
[[Imagem:Kuntal2.jpg|thumb|right|400px|Awesa ensina Kuntal a ler e escrever]]
 
'''Kuntal''' (do senzar ''kun'', "duque" e ''tal'', "espada", "espada do duque") é um [[rarciós]] [[soan]], um homem-jaguar que fugiu do seu dono Bau-kun, governador da província de [[Rossehn]], que servia como integrante de sua guarda pessoal, depois de ser ameaçado de rebaixamento a [[varciós]]. Ajudado por integrantes de um culto clandestino, refugiou-se num arraial esquecido nas montanhas, mas no início de 2701 dFA foi avisado de que o governador organizou uma busca minuciosa dos escravos fugidos e aconselhado a fugir para [[Atlântis]].  
 
'''Kuntal''' (do senzar ''kun'', "duque" e ''tal'', "espada", "espada do duque") é um [[rarciós]] [[soan]], um homem-jaguar que fugiu do seu dono Bau-kun, governador da província de [[Rossehn]], que servia como integrante de sua guarda pessoal, depois de ser ameaçado de rebaixamento a [[varciós]]. Ajudado por integrantes de um culto clandestino, refugiou-se num arraial esquecido nas montanhas, mas no início de 2701 dFA foi avisado de que o governador organizou uma busca minuciosa dos escravos fugidos e aconselhado a fugir para [[Atlântis]].  
 
{{[[Revelações sobre o enredo]]}}<span style="color:white;">
 
{{[[Revelações sobre o enredo]]}}<span style="color:white;">

Edição atual tal como às 16h40min de 8 de outubro de 2019

Awesa ensina Kuntal a ler e escrever

Kuntal (do senzar kun, "duque" e tal, "espada", "espada do duque") é um rarciós soan, um homem-jaguar que fugiu do seu dono Bau-kun, governador da província de Rossehn, que servia como integrante de sua guarda pessoal, depois de ser ameaçado de rebaixamento a varciós. Ajudado por integrantes de um culto clandestino, refugiou-se num arraial esquecido nas montanhas, mas no início de 2701 dFA foi avisado de que o governador organizou uma busca minuciosa dos escravos fugidos e aconselhado a fugir para Atlântis. {{Revelações sobre o enredo}} Após a fuga, Kuntal adota o nome falso de Razzan ("Jovem Feliz"), inventado por Sistu, que juntamente com Tiakat o ajuda a fugir. Em Atlântis, se esconde no bairro da Sarna, onde conhece Awesa como professora de primeiras letras e tem com ela uma relação amorosa que se mantém platônica por uma questão de incompatibilidade anatômica. Algum tempo depois, Sistu o reencontra e vem a se tratar como os melhores amigos um do outro. Depois da revolução, Awesa decide se tornar uma vira-peles e se casam. Seu filho mais velho (que é humano) se chama Bhelgos Razzansuno e é adulto na época dos acontecimentos de Crônicas de Atlântida: O Olho de Agarta. {{Fim das revelações sobre o enredo}}.