Festival das Colheitas

De Crônicas de Atlântida - Wiki

Festival das Colheitas (em senzar, Sohzid) é uma festa popular de Atlântida que dura três dias a partir de 1º de Colheitas, primeiro dia do verão (ver Calendário Senzar). Celebra as colheitas de verão, principalmente as primeiras colheitas de arroz, milho, trigo, feijões, cana-de-açúcar e algumas frutas, principalmente cítricas. Há uma segunda safra de grãos no outono, mas a do verão é normalmente a mais abundante (55% a 60% da produção do ano).

Nos templos, fazem-se oferendas aos deuses e certos sacerdotes os incorporam, recebendo-as em seu nome e transmitindo sua vontade ao povo. Nas ruas e praças, fazem-se cerimônias noturnas, durante as quais se acendem fogueiras e lanternas e se dança durante a noite, geralmente sem roupa e com o corpo pintado e enfeitado de penas e chocalhos.

Há um ritual popular desse festival no qual uma jovem solteira, eleita na véspera entre as candidatas pelos rapazes solteiros da comunidade, é coroada "rainha das Colheitas" (Sohtar) e tratada como encarnação da deusa do fogo Sanin. Durante os três dias de seu reinado, ela deve fazer sexo com pelo menos nove rapazes solteiros diferentes, vencedores de nove diferentes concursos de jogos e esportes, sem usar o pekenan. Se ela engravidar, a gravidez que disso resultar é consagrada aos deuses e cercada de cuidados e cerimônias especiais. É uma grande honra para a mãe e a criança que nascer dessas relações no ano seguinte é considerada filha de Sanin e de toda a comunidade e especialmente próxima dos deuses. Conhecidas como saninci, são destinadas ao sacerdócio ou pelo menos ao papel de representantes especiais de sua comunidade e geração em cerimônias religiosas.