Mudanças entre as edições de "Tlavatli"

De Crônicas de Atlântida - Wiki
(Fonética e escrita)
(Consoantes)
Linha 40: Linha 40:
 
| /n/
 
| /n/
 
|}
 
|}
 +
 +
 +
<div style="font-size:90%">
 +
{| border=1 cellspacing=0 cellpadding=2 style="text-align:center; border-collapse:collapse;"
 +
|-
 +
|
 +
| colspan="2" | '''Bilabial'''
 +
| colspan="2" | '''Labio-<br/>dental'''
 +
| colspan="2" | '''Alveolar'''
 +
| colspan="2" | '''Pós-<br/>alveolar'''
 +
| colspan="2" | '''Palatal'''
 +
| colspan="2" | '''Velar'''
 +
| colspan="2" | '''Labial-<br>velar'''
 +
| colspan="2" | '''Glotal'''
 +
|-
 +
| | '''Oclusiva'''
 +
| colspan="2" | p
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | t
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | k
 +
| colspan="2" | ku
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
|-
 +
| | '''Nasal'''
 +
| colspan="2" | m
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | n
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
|-
 +
| | '''Fricativa'''
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | v
 +
| colspan="2" | s
 +
| x || j
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
|-
 +
| | '''Africada'''
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| ts || dz
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
|-
 +
| | '''Africada lateral'''
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | tl
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
|-
 +
| | '''Lateral'''
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | l
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
| colspan="2" | &nbsp;
 +
|-
 +
|}
 +
</div>
  
 
=== Vogais ===
 
=== Vogais ===

Edição das 00h35min de 10 de janeiro de 2010

O Tlavatli é a língua falada por um antigo povo de Kishar. Atualmente, a maior parte dos falantes do tlavatli vivem sob o domínio do Império da Atlântida, governado pelo povo que fala o senzar.

Fonética e escrita

O tlavatli clássico possui apenas 18 fonemas: 14 consoantes e 4 vogais.

Consoantes

As consoantes são:

p t k ku s x tl z c v l j m n
/p/ /t/ /k/ /kʷ/ /s/ /ʃ/ /tɬ/ /ʣ/ /ʦ/ /v/ /l/ /ʒ/ /m/ /n/


Bilabial Labio-
dental
Alveolar Pós-
alveolar
Palatal Velar Labial-
velar
Glotal
Oclusiva p   t     k ku  
Nasal m   n          
Fricativa   v s x j        
Africada     ts dz          
Africada lateral     tl          
Lateral     l          

Vogais

As vogais são: A, E, I e O. A letra U não existe como vogal, mas sim como variante de V em ditongos como AU e na combinação com a consoante K.

Sílabas

As sílabas são da forma (C)V(C), mas a grande maioria delas é da forma CV.

Acento e prolongamento

Na transcrição, as vogais e consoantes prolongadas são indicadas por duplicação da letra (aa, ee, ll, ss, xx).

O acento cai sempre na penúltima sílaba, exceto pelo vocativo, formado pelo acréscimo de um eé acentuado ao nome chamado. Por exemplo: Tiákatl (nome de pessoa), mas Tiakatleé! (Ó, Tiákatl!).

Dialeto Tawati

Nas zonas rurais do reino de Atlântida, fala-se um dialeto do tlavatli caracterizado por algumas mudanças de pronúncia e gramática. O repertório de consoantes reduz-se a 13, pois TL se confunde com T e as consoantes v, j, z e c são pronunciadas de maneiras diferentes, representadas como w, y, ts e ch.

p t k ku s x ts ch w l y m n
/p/ /t/ /k/ /kʷ/ /s/ /ʃ/ /ʈʂ/ /ʧ/ /w/ /l/ /j/ /m/ /n/

Nessas regiões, os tlavatlis (ou tawatis, conforme pronunciam o nome do seu próprio povo) são alfabetizados apenas em senzar e sua língua existe quase que só na forma oral. Em conseqüência, esse dialeto possui abundantes empréstimos léxicos e gramaticais do senzar.

Escrita

O tlavatli é tradicionalmente escrito com um silabário de 75 caracteres: 56 combinações consoante-vogal, 14 consoantes isoladas (usadas em fim de sílaba), 4 vogais isoladas e um sinal de prolongamento, aplicável tanto a vogais quanto a consoantes.

Morfologia

Substantivos

Casos

Os substantivos são declinados em casos:

  • vocativo - para chamar alguém, tem como desinência um acentuado, acrescentado ao nominativo;
  • acusativo - indica o objeto direto, usa desinência em -en, acrescentada ao nominativo;
  • genitivo - possessão alienável, tais como objetos, usa desinência em -u;
  • possessivo - possessão não alienável (como partes do corpo e parentes), desinência em -i
  • locativo-temporal - designa lugar ou tempo en que ocorre uma ação, desinência em -a;
  • absolutivo - indica (com auxílio de posposições diversas) as demais funções gramaticais, inclusive o sujeito, e não tem desinência especial.

Gênero

O tlavatli tem 16 gêneros gramaticais, nos quais os substantivos são classificados e com os quais devem concordar os pronomes e adjetivos. É expresso por desinências que precedem as desinências de caso e por vezes têm um caráter fortemente subjetivo:

  • lógico - indica pessoas inteligentes, idéias e coisas "boas de pensar", intrigantes, curiosas, desafiadoras;
  • ético - indica pessoas queridas, animais de estimação, valores éticos e coisas "boas de fazer", benéficas, para uma pessoa em particular ou para a comunidade;
  • estético - indica pessoas belas e coisas "boas de ver", belas, curiosas ou atraentes (em sentido não sexual), inclusive jóias e obras de arte;
  • erótico - indica pessoas sexualmente atraentes, partes do corpo ou mesmo coisas (como enfeites) que de alguma maneira parecem sexy;
  • musical - indica pessoas e coisas "boas de ouvir", música, poesia, aves canoras etc.;
  • comestível - indica coisas "boas de comer", nutritivas ou saborosas;
  • cheirável - indica coisas "boas de cheirar", com aromas agradáveis, tais como flores e especiarias;
  • palpável - indica coisas "boas de tocar", com textura agradável, caminhos, tapetes, piscinas, banhos etc.;
  • útil - indica coisas "boas de usar", ferramentas e instrumentos diversos;
  • honrado - indica pessoas particularmente respeitadas ou honradas;
  • neutro pessoal - indica pessoas sem interesse especial;
  • neutro animado - indica animais sem interesse especial;
  • neutro inanimado - indica objetos sem interesse especial;
  • neutro abstrato - indica idéias e conceitos sem interesse especial;
  • repulsivo - indica coisas e seres desagradáveis;
  • perigoso - indica coisas e seres perigosos.

Numerais

Os numerais tlavatli derivam diretamente da contagem com os dedos.

Os tlavatlis contam erguendo os dedos da mão direita a partir do indicador até chegar ao mínimo. Ao chegar ao 5, recolhem os quatro dedos e esticam o polegar. Para contar de 6 em diante, voltam a erguer os dedos, mas mantendo o polegar esticado, até nove.

As dezenas são contadas da mesma maneira, mas com a mão esquerda.

Assim, a palavra que indica o zero significa, a rigor, "punho fechado". Os números de um a quatro são, na realidade, os nomes dos dedos da mão, de "indicador" a "mínimo", mais um prefixo que significa "direita" e o número cinco é "polegar".

Os números de seis em diante são "polegar mais indicador", "polegar mais médio" e assim por diante, até chegar ao "polegar mais mínimo". O dez é "indicador esquerdo", o vinte "médio esquerdo" e assim por diante.

  • 0. maololli
  • 1. pilli
  • 2. vijak
  • 3. semixtl
  • 4. xokoi
  • 5. veji
  • 6. veji pilli
  • 7. veji vijak
  • 8. veji semixtl
  • 9. veji xokoi
  • 10. pilli opoc
  • 11. pilli opoc pilli
  • 20. vijak opoc

Veja também